Textos e Mitos da Antiguidade Clássica. Ecos de uma Herança Cultural

Pedida creditação como Acção de Formação
 
Coordenação:

Investigadora colaboradora:

 

Duração: 63 h.
Horas de contacto efectivo: 40 h.
Horas de trabalho individual do aluno: 23 h.

Propina: 120 € (preço único)

Calendário e horário:
De 5 de Junho a 21 de Julho de 2012
Inscrições aceites até 4 de Junho de 2012

 

Terça-feira: 12 h -14 h
Quinta-feira: 12-14 h
Sábado (dois por mês): 10 h -13 h
 
Sábado dia 21 de Julho terá lugar a prova final, obrigatória para quem quiser pedir a creditação do curso.

Normas de Avaliação
1. A emissão de um certificado de participação com uma nota quantitativa implica:
a) a comparência a dois terços das aulas dadas;
b) a realização de uma prova escrita de avaliação, no final do curso.
2. A nota final será a média da avaliação contínua nos seminários e da classificação obtida na prova escrita.

Objectivos:
1. Aprender elementos básicos da língua grega.
2. Conhecer a recepção de alguns mitos.
3. Reflectir sobre palavras da língua portuguesa de proveniência grega.
 
Conteúdos:
Partindo da leitura de textos sobre alguns mitos, o curso consta de três seminários, que funcionarão alternadamente:
1. Iniciação à Língua Grega;
2. Histórias de Palavras e Palavras com História;
3. Mitos da Antiguidade na Literatura e na Arte (Sísifo, Dédalo e Ícaro, Midas, Helena, Alceste, Jasão e Medeia e Édipo).

PROGRAMA

Iniciação à Língua Grega
1. Alfabeto. Vogais, ditongos, oclusivas, espíritos, acentos.
2. Os sinais de pontuação.
3. As palavras paroxítonas, oxítonas e proparoxítonas.
4. A lei trimórica.
5. Morfologia nominal
5.1. Temas em –o
5.2. Temas em –η e em –α (femininos e masculinos)
6. Morfologia verbal (verbos em –ω):
6.1. Presente do indicativo em todas as vozes.
6.2. Infinitivo presente em todas as vozes.
6.3. Aoristo temático e sigmático.
7. Morfologia pronominal:
7.1. O pronome α̉uτός, α̉uτή, α̉uτό
7.2. O pronome relativo ός, ή, ό
8. Sintaxe:
8.1. Alguns complementos circunstanciais: lugar, causa, meio, agente da passiva, tempo, companhia.
8.2. Algumas orações subordinadas: causal, temporal, infinitiva, integrante e relativa.
 
Histórias de Palavras e Palavras com História
1. Exercícios de leitura e transcrição de palavras gregas de uso quotidiano.
2. Reflexões sobre o léxico de base grega da língua portuguesa:
2.1. Análise do vocabulário dos textos gregos da antologia (semanalmente estudados
nos módulos de Iniciação à Língua Grega) e seus ecos na língua portuguesa;
2.2. Do grego ao português – normas de adaptação:
2.2.1. As vogais aspiradas e o h inicial;
2.2.2. Adaptação de vogais e ditongos:
a) Redução dos ditongos (αι/οι > e; ει > i; ου > u);
b) Conversão da vogal u em i.
2.2.3. Adaptação de consoantes ou grupos consonânticos:
a) perda de aspiração (θ> t; φ> f; χ> c / qu);
b) simplificação de consoantes geminadas;
c) transcrição de consoantes duplas (ξ > x; ψ > ps).
2.3. Principais prefixos de origem grega;
2.4. Principais radicais gregos:
a) como primeiro elemento de composição;
b) como segundo elemento de composição.
3. Reconhecimento de étimos gregos no vocabulário corrente.
4. Curiosidades etimológicas
4.1. Histórias de mitónimos:
a) que se tornaram nomes comuns (e.g. eco, jacinto, narciso, odisseia, siringe);
b) que originaram topónimos (e.g. Árctico, Bósforo, Europa, Icário, Pirenéus);
4.2. Adjectivos derivados de antropónimos (e.g. draconiano, platónico, pirrónico);
4.3. Histórias de evolução semântica (e.g. cínico, hipócrita, idiota, orquestra);
4.4. Coincidências (equívocas) na adaptação de étimos diversos (e.g. cinema e cinegético; metrónomo e metrópole; lipotimia e lipoaspiração) e diversidade gráfica de alguns étimos (e.g. cirurgia e quiropodia).

 

BIBLIOGRAFIA

Gramáticas
  • JÚNIOR, M. A., Gramática de Grego, Lisboa, Alcalá, Sociedade Bíblica de Portugal, 2003.
  • RAGON, E., Grammaire grecque entièrement refondue par A. Dain, J.-A. de Foucault et P. Poulin, Paris, J. de Gigord, 1986.
Dicionários
  • BAILLY, A., Abrégé du dictionnaire grec-français, Paris, Hachette. [Edição abreviada de Idem, Dictionnaire grec-français, Paris, Hachette]
  • LIDELL, H. G.-SCOTT, R.A., An Intermediate Greek-English Lexicon, Oxford, Clarendon Press [Edição abreviada de Idem, A Greek-English Lexicon (ed. rev. e aum. por H. S. Jones e R. Mackenzie, supl. de E. A. Barber), Oxford, Clarendon Press]