Mapa do Site    |    Pesquisa
| Publicações Biblioteca Euphrosyne

Argumentação retórica em Fílon de Alexandria

 Argumentos retóricos em Fílon de Alexandria

Manuel Alexandre Júnior

 

Edição: Lisboa: INIC, Centro de Estudos Clássicos, 1990

ISBN: 972-667-118-3

 

Índice

 
Prefácio
11
Abreviaturas do Corpus Philonicum 
15
Siglas
17
Introdução Geral
21
1. Visão histórica da personalidade literária de Fílon
23
2. Novos rumos nos estudos filonianos
27
3. Questão de método
33
4. Em defesa de uma leitura retórica do Corpus filoniano
37
5. Fundamentação e plano do presente estudo
40
  
Primeira parte: Fílon de Alexandria no Contexto da Argumentação Retórica 
 
Introdução
47
Capítulo I: Estruturas de argumentação na retórica greco-romana
57
I. Teoria Platónica da Argumentação
57 
II. Estutura Formal de um Argumento na Tradição Retórica Grega
67 
A. Estrutura Aristotélica de Argumentação Retórica
67
B. Categorias de Argumentação na Rhetorica ad Alexandrum
88 
III. Estrutura Formal de um Argumento na Tradição Retórica Latina
93 
A. Um Argumento Completo segundo a Rhetorica ad Herennium
93 
B. Teoria da Argumentação em Cícero e Quintiliano
96 
IV. Quadro Sinóptico de Estruturas Formais de Argumentação 
113 
Capítulo II: O Acesso de Fílon à teoria da argumentação
117
I. Impacto da Argumentação Retórica no Ambiente Cultural de Alexandria
120 
II. Compromisso Existencial e Formação Cultural de Fílon de Alexandria 
125 
A. Helenização dos Judeus 
126 
B. Fílon no Contexto do Mundo Helenístico 
129 
III. Natureza do Discurso Filoniano e Importância da Argumentação Retórica na sua Obra 
135 
A. Carácter Exegético dos Tratados de Fílon 
135 
B. Argumentação Retórica como Instrumento Exegético 
140 
Conclusão
151
  
Segunda parte: Estruturas de Argumentação na obra de Fílon
 
Capítulo III: Estrutura formal de um discurso
157
I. Num Tratado Integral
157 
1. O De Vita Mosis
157
2. O Quod Omnis Probus Liber Sit
163
II. Discursos Integrados nos Tratados
186
1. Defesa de Judá (De Iosepho 222-231)
186
2. Discurso sobre a Busca de Deus (De Praemiis et Poenis24-51) 
191
3. Discurso sobre a Virtude (De Sacrificiis Abelis et Caini21-44) 
199
4. Discurso sobre a Embriaguês do Sábio (De Plantatione140-177) 
211
5. Carta do Rei Agripa a Gaio Calígula (De Legatione ad Gaium236-329) 
 
Capítulo IV: Estruturas de um argumento completo
241
I. Na Argumentação de uma Tese
242 
1. Legum Allegoriae II,1-3
243
2. De Opificio Mundi 7-12
245
3. De Fuga et Inuentione 68-70 e De Opificio Mundi134-135 
247
4. De Iosepho28-31 e 125-143 
252 
5. De Sobrietate2-16 
260 
6. De Posteritate Caini100-111 
266 
II. No Desenvolvimento Elaborado de um Tema 
275 
1. Quod Deterius Potiori Insidiari Solet34-45 
275 
2. De Migratione Abrahami70-82 
281 
3. De Cherubim1-10, 40-52 e 65-83 
285 
4. De Mutatione Nominum252-263 
297 
Capítulo V: Estruturas rítmicas e periódicas
311
I. Introdução - Teoria do Período na Retórica Greco-Romana
311 
II. Exemplos Típicos do Estilo Periódico em Fílon 
316 
1. Legatio ad Gaium 53-56 
316
2. De Vita Mosis II, 253-255 
319 
3. In Flaccum 123-124 
323
4. De Ebrietate 157-159
325
Conclusão
329
1. Carácter filosófico da argumentação em Fílon
330 
2. Argumentação retórica como técnica de argumentação e exposição
332
3. Uma retórica de totalidade da cultura?
334
Apêndice: English Summary
337
Bibliografia
347
I. Sobre Fílon de Alexandria
349 
II. Sobre Retórica: Teoria da Argumentação
374
III. Miscelânea
386
Índices
389
I. Índice de passos de Fílon
391
II. Índices de Autores
395 
1. Índice de autores antigos 
395
2. Índice de autores modernos 
397 
III. Índices de Termos Retóricos
401 
1. Índice de termos retóricos gregos
401 
2. Índice de termos retóricos latinos
403 
3. Índice de termos retóricos portugueses
405