Mapa do Site    |    Pesquisa
Início
 

Leitores de Clássicos

Portugal e Itália (sécs. XV e XVI). Uma geografia do primeiro humanismo em Portugal

 
leitores.dos.classicos 

Ana María Tarrío

Nota de Vincenzo Fera

Edição: Centro de Estudos Clássicos / Biblioteca Nacional de Portugal, 2015

ISBN: 978-972-9376-38-2 (CEC) / 978-972-565-567-2 (BNP)

Colecção: Catálogos

Páginas: 217 pp.

 
 
A Biblioteca Nacional de Portugal possui um valioso conjunto de exemplares de edições humanísticas impressas de autores gregos e latinos, que estão na génese das principais inovações intelectuais e estéticas da cultura portuguesa durante os reinados de D. João II e D. Manuel I. 
O presente livro procura valorizar e explicar uma parte do espólio específico das edições humanísticas impressas em prelos italianos, na sua qualidade de peças chave na introdução da educação humanística em Portugal. A seleção de exemplares privilegia o grupo dos incunábulos, com o fim de discutir a sua circulação em âmbitos letrados portugueses desde os últimos anos do século xv, e assim chamar a atenção para a relevância deste tesouro bibliográfico nacional. 
Algumas marcas de posse visíveis em determinados exemplares, assim como glosas interlineares e marginais de diversas mãos, em latim e em vernáculo português, podem situar-se num período relativamente imediato à sua produção impressa e proporcionam sinais da sua circulação nas cortes de D. João II e D. Manuel I. As anotações dos exemplares impressos humanísticos constituem um campo de estudo de renovado interesse na investigação da expansão europeia do humanismo e reclama maior e mais profunda atenção. Na medida em que incide na leitura palaciana de edições humanísticas e no seu aproveitamento escolar, num arco temporal que abrange os reinados de D. João II e D. Manuel I, este livro oferece um material de discussão relevante para a questão da datação e definição do humanismo português, problemática inteiramente dependente da elucidação da cronologia e modalidades de receção dos modelos humanísticos oriundos da Península Itálica.
Uma palavra final de especial gratidão dedico a Vincenzo Fera, que com entusiasmo e generosidade acompanhou desde a sua conceção esta iniciativa, que muito deve ao seu estímulo e ao seu vasto saber. A sua leitura e análise do exemplar pliniano bnp inc. 462 (n.o 3 do presente Catálogo) à luz do trabalho filológico de Poliziano permite-nos compreender o valor único deste tesouro do património bibliográfico nacional.
 
 
 

Publicado no âmbito da Exposição 

Leitores dos clássicos. Portugal e Itália (sécs. XV e XVI). Uma geografia do primeiro humanismo em Portugal.

Biblioteca Nacional de Portugal, de 6 de Novembro de 2015 a 30 de Janeiro de 2016
 
 


Co-edição

Obra publicada com o apoio de

logocechoriz bnp   fct v color v2011  Patrimonio-Nacional ES