Mapa do Site    |    Pesquisa
Início
topo

 Recursos Digitais
HTPonline cetbaseLogo opsis  Untitled-2 XVI XVII 1  Logo TPC XVIII 
 TPC XIX   Fausto-logotipo1.2.2
 Destaques - Actividades
 Paula Caspão Call

 Expanded Practices All Over 2019-2020: Total Poetry And Contestation
(Call for workshop com Marcus Bergner & Myriam Van Imschoot)

O workshop propõe um formato que fomos descobrindo ao longo dos últimos anos, trabalhando em escolas de arte e festivais. A nossa abordagem situa os participantes do workshop como colaboradores a partir do primeiro dia, pois é com eles que contamos fazer e performar tudo o que ali acontecer. O enquadramento permite-nos alternar entre diferentes campos disciplinares e práticas artísticas, de modo a convocar estratégias poéticas e fluidas de implicação com manifestações de ‘poesia sonora’ e outras artes de voz, em consonância com as necessidades do contexto que nos acolhe e com as inquietudes do momento.
Para mais informações clique aqui.
Para se inscrever clique aqui.

Histórias do Teatro Lu.ca

Histórias do Teatro Luís de Camões
(Teatro Lu.ca)

Como forma de iniciar as comemorações do Dia Mundial do Teatro, no dia 27 de Março, o LU.CA e o Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa dedicam o fim-de-semana anterior ao próprio Teatro Luís de Camões. Começamos na sexta-feira, dia 22 de Março com uma aula aberta realizada por alguns especialistas da música, teatro e arquitectura ligados a desvendar memórias deste antigo Teatro Real de Belém. Nestes dias, convidamos vizinhos, amigos e atores a partilharem as suas pesquisas, experiências e histórias de vida.
Uma parceria entre Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e a Pós-Graduação em Práticas Artísticas e Processos Pedagógicos da Escola Superior de Educação Maria Ulrich.
Para mais informações consulte o programa ou o site do Teatro Lu.ca.

 53142860 10216628912986906 7273283870303191040 n

EM FLUXO – Sentimentos Públicos e Práticas de Reconhecimento
(Workshop) 

Entre os dias 3 e 5 de Abril decorrerão os workshops inseridos nos encontros EM FLUXO – Sentimentos Públicos e Práticas de Reconhecimento. O programa inclui ainda conferências por Lisa Blackman e Cassiano Sydow Quilici (3 de Abril, 18:30, Biblioteca de Marvila), Javier Moscoso e Ciane Fernandes (4 de Abril, 18:30, Museu da Água) e um debate sobre Sentimentos Públicos, Cidadania e Europa em formato de “Jogo da Glória - Flow” (5 de Abril,18:00, Teatro Nacional D Maria II).
As candidaturas estão abertas até 24 de Março. Para consultar o programa e mais informações 
clique aqui.
Para consultar o programa clique aqui.

Jornadas Teatro e Território 

Jornadas Teatro e Território - Sintra
(Teatromosca)

O papel do setor cultural e criativo no contexto do desenvolvimento económico e social dos territórios ainda hoje é ignorado. Segundo documento produzido pela União Europeia em 2006 ("The Economy of Culture in Europe"), "o movimento para medir o desempenho socioeconómico do setor é uma tendência relativamente recente. (...) Para muitos, as artes são uma questão de iluminação ou entretenimento, o que leva à percepção de que as artes e a cultura são marginais no que respeita à contribuição económica e, como tal, devem ser confinadas aos domínios da intervenção pública, o que explicará, em larga medida, a falta de instrumentos estatísticos disponíveis para a medição do contributo do sector cultural para a economia, a nível nacional ou internacional, em particular quando comparadas com outras indústrias” (tradução nossa).
As Jornadas Teatro e Território decorrerão no dia 13 de Março, a partir das 09h30 no Centro Cultural Olga Cadaval.
Para mais informações clique aqui.

retrato-de-amelia-rey-colac 17577849525a8b05649add6

Exposição - Amélia
(Curadoria Cláudia Madeira, Filipe Figueiredo e Teresa Flores)

Nesta exposição, com curadoria de Cláudia Madeira, Filipe Figueiredo e Teresa Mendes Flores, uma seleção de imagens fotográficas procura pôr em evidência o caráter excecional da figura que dirigiu o Teatro Nacional durante o mais longo período da sua história. A tónica recai sobre a sua condição de mulher e artista, que de forma tão precoce soube reconhecer o capital extraordinário do dispositivo fotográfico para afirmação do seu estatuto.
A exposição AMÉLIA teve a sua primeira apresentação no D. Maria II, em 2018, e seguirá agora em digressão por diversas lojas FNAC. Estará patente na FNAC Colombo até 20 de abril de 2019.
Uma iniciativa do D. Maria II com o Centro de Estudos de Teatro (FLUL), ICNova (FCSH/UNL) e a FNAC. 

captura-de-ecracc83-2018-12-06-as-14-58-38-1 


Pessoa Plural, nº 14
Um Novo Acto no Teatro Pessoano

Foi lançado número 14 da Revista Pessoa Plural com o tema Um Novo Acto no Teatro Pessoano. O Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa foi editor convidado para este número que está disponível aqui.

 

 

Permissão para comunicações do Centro de Estudos de Teatro - CET

A partir do dia 25 de maio, entrou em vigor em todos os países da União Europeia uma nova legislação sobre a proteção de dados: o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD). O RGPD define a forma como as empresas terão de tratar os dados pessoais e assegurar a privacidade das pessoas de agora em diante.
Se pretende continuar a receber a newsletter e outras comunicações via e-mail do Centro de Estudos de Teatro da Universidade de Lisboa, pedimos que proceda à sua autorização através do preenchimento deste formulário.
Só com o consentimento expresso, poderemos continuar a fazer a divulgação das atividades do CET.
Informamos que em qualquer altura poderá pedir para deixar de receber comunicações do CET.
Os contactos fornecidos servirão apenas para o fim declarado. 

migrant dramaturgies image

Migrant Dramaturgies Network
Szabolcs Musca

Happy to announce a new international research network in the area of theatre and migration. Migrant Dramaturgies Network is a platform for exchange and knowledge sharing between academics, theatre-makers and organisations involved in migrant theatre on various levels of artistic and cultural creation and development.
We aim to explore emerging dramaturgies of theatrical responses to migration in light of recent migration and shifts in global politics and economics. We wish to map new theatrical forms of migrant representation and identify their impacts on national theatre cultures in shaping the perception of non-European migrants and migrant cultures.
As a collaborative venture, we are planning to facilitate research meetings, workshops and various outreach programmes together with international partner organisations and theatre-makers in order to bring together academic and practitioners’ perspectives and expand understanding on migration and theatre.
For more details on the network board and upcoming research meetings, please follow our microblog at: https://migrantdramaturgies.tumblr.com/ 

Livros
António Pinheiro

Biografias de Francisco Palha e António Pinheiro
(Eugénia Vasques)

António Pinheiro Vol. 8 da Coleção "Biografias do Teatro Português" de Eugénia Vasques
António Pinheiro (1867-1943), considerado um dos atores portugueses mais inteligentes e instruídos da sua geração, é a personalidade recordada por Eugénia Vasques neste escrito biográfico. Apoiada em provas documentais, algumas das quais inéditas, a autora guia-nos pelo longo e riquíssimo percurso artístico de Pinheiro, recorda aspetos marcantes da sua vida pessoal, sublinha o seu empenho na luta associativa em defesa dos profissionais de teatro, tudo isto inserido num contexto social e profissional que nos permite avaliar a relação de Pinheiro com os seus pares bem como o seu posicionamento relativamente às tendências estéticas da época. 
Competências múltiplas, espírito versátil e trabalho afincado fizeram com que a sua presença no teatro fosse além da representação, tendo desempenhado as funções de diretor de cena, ensaiador, marcador de peças e «metteur-en-place». Ainda ligado à atividade teatral, foi professor do Conservatório, onde deu a sua última aula aos 70 anos.

Francisco Palha

Biografias de Francisco Palha
(Levi Martins)

Francisco Palha Vol. 7 da Coleção "Biografias do Teatro Português" de Levi Martins
O sétimo volume desta coleção é dedicado a Francisco Palha (1827-1890), o principal promotor da construção do Teatro da Trindade, de Lisboa, e o seu primeiro empresário. Apesar da reconhecida importância deste seu empreendimento, que em 2017 celebrou 150 anos de existência, houve todo um percurso anterior, até agora esquecido, e que explica o sucesso então alcançado com aquela nova sala de teatro.
A forma intimista como o autor nos aproxima da vida do biografado e o tom pessoal da sua escrita fazem desta leitura uma agradável descoberta de um homem de teatro, cujo discreto lugar na nossa memória coletiva não corresponde, de todo, à real importância das suas ações.

Capa do livro criar e produzir 

 Criar e Produzir
(Coord. Levi Martins e Maria João Brilhante) 

O livro Criar e Produzir é o resultado da transcrição e edição da jornada "Criar e Produzir: Modalidades de Cooperação Criativa nas Artes Cénicas", co-organizada pelo Centro de Estudos de Teatro e pela Companhia Mascarenhas-Martins do dia Mundial do Teatro de 2017.
Esta publicação, com versão em Português e Inglês, inclui intervenções de: Anne de Amézaga, Álvaro Correia, Carla Ruiz, Célia Caeiro, Isabel Craveiro, Luís Miguel Cintra, Miguel Abreu e Pedro Alves.
Pode consultar a versão em Português aqui e a versão em Inglês aqui. 

Performance in the public sphere 

Performance in the Public Sphere
(org. Ana Pais)

O Centro de Estudos de Teatro vem por este meio divulgar o lançamento do e-book Performance in the Public Sphere, uma versão do livro Perfonance na Esfera Pública (Orfeu Negro, 2017). Este e-book inclui ensaios originais e páginas de artistas em inglês e os artigos realizados para as conferências do Projecto P!
Para decarregar o e-book clique aqui.

Sinais de Cena s2v3

Sinais de Cena
Série II, nº3

A revista Sinais de Cena foi fundada em 2004 por Carlos Porto, Luiz Francisco Rebello, Paulo Eduardo Carvalho e Maria Helena Serôdio, que a dirigiu até 2014. Durante esses dez anos manteve uma periodicidade semestral (Junho e Dezembro). Até ao número 10 (Dezembro de 2008) foi editada pela Campo das Letras. A publicação dos números 11 (Junho de 2009) a 22 (Dezembro de 2014), esteve a cargo da Húmus. A presente série II tem início em Junho de 2016 sob a chancela das edições Orfeu Negro.
O número de 2018 é dedicado ao tema «Teorias da Crítica», com a participação de vários críticos internacionais e nacionais, tais como José Maria Vieira Mendes, Francesca Rayner, Luiz Fernando Ramos, Diana Damian-Martin, José Alberto Ferreira e Gustavo Vicente, entre outros. Para além de vários ensaios sobre artes performativas, neste número destaca-se uma longa entrevista à bailarina e coreógrafa Marlene Monteiro Freitas e um portefolio dedicado ao trabalho cenográfico da malavoadora.
Para comprar clique aqui.
 

SB - Cópia

Biografia de Sousa Bastos
(Paula Magalhães)

O quinto volume desta coleção é dedicado a António de Sousa Bastos (1844-1911), um nome conhecido sobretudo pelo seu legado enquanto historiador e memorialista, autor de obras de referência como o Dicionário do Teatro Português ou a Carteira do Artista. Mas, apesar do inegável valor desta herança, há toda uma vida dedicada ao teatro que Paula Gomes Magalhães nos dá a conhecer nesta biografia, fruto da sua aturada investigação.
Jornalista, editor, redator, livreiro, autor, dramaturgo, ensaiador e empresário, eis as múltiplas funções desempenhadas por este vulto do teatro português. Apreciador de um teatro que sobretudo valorizava a componente feérica e divertida do espetáculo, Sousa Bastos especializou-se num novo género, a «Revista», estabelecendo-lhe um formato que chegou aos nossos dias, com poucas alterações.
A par da história profissional de Sousa Bastos, é-nos revelado, nas páginas deste livro, o seu percurso pessoal, os seus amores e desamores, e o momento em que, preterindo a espanhola Pepa Ruiz, se enleva pela jovem atriz Maria da Conceição — futura Palmira Bastos —, iniciando uma ligação cúmplice, no teatro e na vida, que durará até à morte do empresário.

 intensified bodies

Intensified Bodies
From the Performing Arts in Portugal

Com a coordenação de Gustavo Vicente e o apoio do Centro de Estudos de Teatro, acaba de ser publicado pela Peter Lang o livro Intensified Bodies from the Performing Arts in Portugal. Centrado na presença e representação do corpo em cena, esta colecção de artigos aprofunda de forma transversal questões políticas, antropológicas e filosóficas sobre as artes performativas hoje.
Para mais informações clique aqui.

sinais de cena 

 Sinais de Cena
Série II, nº2 

A revista Sinais de Cena foi fundada em 2004 por Carlos Porto, Luiz Francisco Rebello, Paulo Eduardo Carvalho e Maria Helena Serôdio, que a dirigiu até 2014. Durante esses dez anos manteve uma periodicidade semestral (Junho e Dezembro). Até ao número 10 (Dezembro de 2008) foi editada pela Campo das Letras. A publicação dos números 11 (Junho de 2009) a 22 (Dezembro de 2014), esteve a cargo da Húmus. A presente série II tem início em Junho de 2016 sob a chancela das edições Orfeu Negro.

 site2  Théâtre: esthétique et pouvoir 

Tome 1 - Jacopo Masi, José Pedro Serra et Sofia Frade (coord.) 
Tome 2 - Bruno M. Henriques, José Camões et Maria João Almeida (coord.) 

 Privilegiada expressão estética, literária e filosófica, o teatro ocupa, desde a antiga Grécia, lugar central não apenas enquanto criação do espírito, que encerra em si o desenho das paixões humanas e dos mordazes risos que as podem acompanhar, mas também enquanto fenómeno político no qual é perceptível o pulsar da sociedade. Voz individual, de perplexidade ou de resistência, de troça ou de inquietação, mas também voz política e colectiva, porque na polis se enraíza e na polis imprime a sua força, a representação teatral é realidade complexa, objecto de múltiplas análises e perspectivas. Os presentes volumes pretendem constituir ocasião propícia a uma reflexão sobre o teatro nas suas múltiplas dimensões performativa, literária, filosófica, histórica, ideológica, política e social e a sua relação com as outras artes.

Financiar-teatro 

Financiar o Teatro em Portugal: a actuação da Fundação Calouste Gulbenkian (1959-1999)
Maria Helena Serôdio
 

«Além de, como era seu propósito, apresentar a acção da Fundação Calouste Gulbenkian no seu continuado apoio ao teatro, desde - praticamente - a sua criação até ao ano 2000, este livro mostra-nos, em negativo, o que teria sido a prática teatral em Portugal sem a sua intervenção.
Ao cruzar as numerosas e tão diversificadas formas dessa intervenção com o quadro mais lato que nos é permitido pela pesquisa na CETbase, ficam poucas dúvidas de que o apoio ao teatro pela FCG foi conduzido em termos programáticos, com finalidades precisas e com uma permanente avaliação dos resultados, não numa perspectiva economicista como aquela que hoje contamina todas as instituições, estatais ou mecenáticas, mas numa perspectiva humanista, quero dizer, ainda iluminista por acreditar no progresso e na civilização da humanidade.»

 Maria João Brilhante (in Posfácio)

O livro está disponível para consulta em formato e-book (clique aqui) 

 Outros destaques

Programa em

Estudos de

Teatro

2018-2019


PET

 Índices

index.jpg

 Índices 

 O CET começa agora a disponibilizar alguns tipos de índices de interesse teatral.Já se encontram disponíveis os Índices de Teatro dos Periódicos de Rafael Bordalo Pinheiro e os Índices de espectáculos recenseados por Júlio César Machado n’A Revolução de Setembro e no Diário de notícias. Pode consultá-los nas Edições online das nossas Publicações.

 

Logotipos2015 FCT V color